O DOM DA GENEROSIDADE

Em Jesus, somos ricos! S. Paulo diz que “Jesus sendo rico, empobreceu-se para nos enriquecer com a sua pobreza.” Fazendo-se pobre enriqueceu-nos. Quando somos generosos ficamos mais ricos.
Quando cremos em Jesus, recebemos a presença contínua de Jesus, a vida eterna e o amor sem fim de Deus, tudo de graça. Deus é incrivelmente generoso connosco e nós também podemos ser generosos para com outras pessoas e para com Ele.
A generosidade é fruto de um coração cheio de gratidão para com Deus. Ele nos deu tudo e a melhor forma como podemos mostrar a nossa gratidão é partilhando esse amor. Mas Deus não nos obriga a dar. A generosidade não é algo que se possa forçar. Precisa nascer no nosso coração. Quando isso acontece, a generosidade torna-se uma bênção extraordinária.
Generosidade que multiplica: A generosidade multiplica muitas coisas: a alegria, as bênçãos, a gratidão, o louvor a Deus... Em vez de diminuir, as bênçãos que Deus nos dá aumentam quando temos um coração generoso! E Deus, autor de todas as bênçãos, aumenta-as para que possamos dar mais. A generosidade torna-se então um ciclo em que recebemos e damos cada vez mais do amor de Deus.
Quando damos com alegria, Deus também molda o nosso caráter, para sermos mais como Jesus. Em vez de vivermos centrados em nós egoisticamente, passamos a pensar mais nos outros, tal como Jesus fazia enquanto esteve aqui na terra. A Bíblia diz que “há mais alegria em dar do que em receber”, e é verdade. Quando somos generosos, além da alegria de receber bênçãos de Deus, também ganhamos o direito a participar da alegria dos outros!

Como é o seu coração? Generoso e confiante ou fechado e medroso?
Quando não nos sentimos muito motivados a ser generosos, a Palavra de Deus lembra-nos as bênçãos que acompanham essa atitude de generosidade:

1.Alegria especial: A generosidade tem como fruto, em primeiro lugar, a alegria: “Em tudo vos demonstrei que deveis trabalhar assim, para socorrerdes os fracos, recordando-vos das palavras que o próprio Senhor Jesus disse: ‘A alegria está mais em dar do que em receber.’» (Act 20,35)
Sim, receber é bom, mas dar é melhor! Quando aprendemos a dar com alegria, descobrimos uma felicidade especial em saber que melhoramos a vida de alguém. O coração generoso é mais feliz.

2. Segurança na vida

Fui jovem e agora sou velho;
mas nunca vi o justo abandonado
nem os seus filhos a mendigar pão.
Sempre o vi compassivo e generoso;
por isso, a sua descendência será abençoada. (Salmo 37,25)

Muitas vezes, deixamos de ser generosos porque achamos que temos de acumular riqueza para nossa segurança. Mas quem é generoso sabe que Deus cuida da sua vida e não vai deixar faltar o que precisa. Deus supre as necessidades do generoso.

3. Economia invertida:

“Uns dão generosamente e ficam mais ricos;
outros poupam demais e vivem na pobreza. ( Provérbios 11,24)
Na economia de Deus, quem divide, multiplica! O avarento nunca tem suficiente mas o generoso tem sempre mais para partilhar. A generosidade liberta do amor ao dinheiro e do medo da pobreza.
Na economia de Deus, quem divide, multiplica! O avarento nunca tem suficiente, mas o generoso tem sempre mais para partilhar. A generosidade liberta do amor ao dinheiro e do medo da pobreza.

4. Tesouro eterno: «Vendei os vossos bens e dai-os de esmola. Arranjai bolsas que não envelheçam, um tesouro inesgotável no Céu, onde o ladrão não chega e a traça não rói. Porque, onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.»( Lc 12,33)
Os verdadeiros tesouros não são materiais. Quando morrermos, vamos deixar toda a nossa riqueza na terra, mas no Céu uma vida reta diante de Deus vale mais que ouro! Ser generoso é investir na eternidade.
A atitude generosa traz grandes bênçãos! Experimente!