SEMANA DOS SEMINÁRIOS 2018

«Formar discípulos missionários» é o tema da Semana dos Seminários 2018 que as dioceses portuguesas vão viver entre 11 e 18 de novembro, um “momento especial para olhar com mais atenção e cuidado para esta importante realidade da vida da Igreja”.
Na sua mensagem o presidente da Comissão Episcopal das Vocações e Ministérios, da Conferência Episcopal Portuguesa, afirma que a Semana dos Seminários 2018 é um momento especial de vários olhares: “De gratidão, de realismo, de responsabilidade e compromisso, de confiança e esperança”.
“Todo o batizado chamado à vocação sacerdotal é um discípulo gerado na família e na comunidade cristã que se dispõe a fazer um caminho de discernimento e preparação para participar, como pastor, na missão que Jesus confiou à Igreja”, escreve D. António Augusto Azevedo. O também bispo auxiliar do Porto explica que a missão da Igreja “exige sacerdotes bem formados, chamados a ser «evangelizadores com espírito» e testemunhas da santidade de Deus”.Para isso, acrescenta, é fundamental que “todos os agentes da formação” – bispos diocesanos e seu presbitério, equipas formadoras, professores de teologia, colaboradores dos seminários, bem como as famílias, paróquias e outras realidades eclesiais – “cumpram exemplar e dedicadamente a sua missão formativa”. D. António Augusto Azevedo lembra o Ano Missionário e realça que os seminários formam discípulos para “a missão da Igreja de hoje”.“Uma missão que é impressionante pela amplitude da sua dimensão, e sedutora porque arranca da experiência profunda e alegre da descoberta do Ressuscitado; Esta missão é de tal modo apaixonante que continua a levar jovens e adultos a responder ao chamamento de Deus e a entrar no seminário”, desenvolve o presidente da Comissão Episcopal das Vocações e Ministérios.

CONVÍVIOS FRATERNOS DA DIOCESE DE COIMBRA 2018

DIOCESE REVELA INICIATIVAS PARA O DIA MUNDIAL DOS POBRES 2018

D. Virgílio Antunes desafia paróquias a «um forte encontro» com os mais carenciados na semana entre 11 e 18 de novembro   

A Diocese de Coimbra vai assinalar no dia 18 de novembro o 2.º Dia Mundial dos Pobres, com uma celebração aberta à comunidade e que congregará todos os agentes da pastoral da caridade da região. O programa do evento, que terá lugar no Convento de Santa Clara a Nova, começa com “um almoço solidário” destinado aos mais carenciados, com a participação do bispo de Coimbra. D. Virgílio Antunes e do Vigário Episcopal, P. Jorge Santos. A partir das 16h30 O Bispo de Coimbra presidirá à Eucaristia deste Dia Mundial dos Pobres. Antes disso, pelas 15h00, tem lugar a conferência ‘Este pobre clama e o Senhor o escuta’, com intervenção do presidente da Comissão Nacional Justiça e Paz, Pedro Vaz Patto. A diocese explica que o local escolhido para estas iniciativas “pretende trazer para a atualidade o testemunho da Rainha Santa Isabel, ícone do amor aos pobres na cidade de Coimbra e em Portugal”.  

Coimbra, 18 out 2018 (Ecclesia) 

II DIA MUNDIAL DOS POBRES 2018

Correspondendo ao pedido do Santo Padre, a Diocese de Coimbra celebra o II Dia Mundial dos Pobres, a 18 de novembro, no Convento de Santa Clara a Nova, em Coimbra. 
O local escolhido pretende trazer para a atualidade o testemunho da Rainha Santa Isabel, ícone do amor aos pobres na cidade de Coimbra e em Portugal. Esta celebração destina-se aos dirigentes, associados e colaboradores das instituições católicas de ação sócio-caritativa, irmandades das Misericórdias, grupos de ação social e agentes da pastoral da caridade em geral. O programa preparado é o seguinte:
15:00 - Conferência – “Este pobre clama e o Senhor o escuta” (Sl 34, 7) – por Pedro Vaz Patto, Presidente da Comissão Nacional Justiça e Paz
16:30 – Celebração da Eucaristia, presidida pelo bispo de Coimbra
(Antes do programa aberto a todos O Sr. Bispo de Coimbra participará num “almoço solidário com carenciados” organizado pela paróquia de Santa Clara).
Mais informação no site da Diocese em: https://goo.gl/Jtbqqe