DIA MUNDIAL DAS MISSÕES

«Os homens, à espera de Cristo, constituem ainda um número imenso», afirmava o Beato João Paulo II na Encíclica Redemptoris missio sobre a validade permanente do mandato missionário; e acrescentava: «Não podemos ficar tranquilos, ao pensar nos milhões de irmãos e irmãs nossas, também eles redimidos pelo sangue de Cristo, que ignoram ainda o amor de Deus» (n. 86). Por minha vez, ao proclamar o Ano da Fé, escrevi que Cristo «hoje, como outrora, envia-nos pelas estradas do mundo para proclamar o seu Evangelho a todos os povos da terra. E esta proclamação – como referia o Servo de Deus Paulo VI, na Exortação apostólica Evangelii nuntiandi – «não é para a Igreja uma contribuição facultativa: é um dever que lhe incumbe, por mandato do Senhor Jesus, a fim de que os homens possam acreditar e ser salvos. Sim, esta mensagem é necessária; ela é única e não poderia ser substituída». Por conseguinte, temos necessidade de reaver o mesmo ímpeto apostólico das primeiras comunidades cristãs, que, apesar de pequenas e indefesas, foram capazes, com o anúncio e o testemunho, de difundir o Evangelho por todo o mundo conhecido de então.  Por isso não surpreende que tanto o Concílio Vaticano II como o Magistério sucessivo da Igreja insistam, de modo especial, sobre o mandato missionário que Cristo confiou aos seus discípulos e que deve ser empenho de todo o Povo de Deus.

O referido mandato deve envolver toda a actividade da Igreja particular, todos os seus sectores, em suma, todo o seu ser e operar: indicou-o claramente o Concílio Vaticano II, e o Magistério sucessivo reiterou-o com vigor. Isto exige que estilos de vida, planos pastorais e organização diocesana se adeqúem, constantemente, a esta dimensão fundamental de ser Igreja, sobretudo num mundo como o nosso em contínua transformação. E o mesmo vale para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica e também para os Movimentos eclesiais: todos os elementos que compõem o grande mosaico da Igreja devem sentir-se fortemente interpelados pelo mandato de pregar o Evangelho para que Cristo seja anunciado em toda a parte. Nós, Pastores, com os religiosos, as religiosas e todos os fiéis em Cristo, devemos seguir as pegadas do apóstolo Paulo, o qual, «prisioneiro de Cristo pelos gentios» (Ef 3, 1), trabalhou, sofreu e lutou para fazer chegar o Evangelho ao meio dos gentios (cf. Col 1, 24-29), sem poupar energias, tempo e meios para dar a conhecer a Mensagem de Cristo.

CELEBRAÇÃO DOS 80 ANOS DA CRIAÇÃO DA PARÓQUIA

 

Dia 29 de Junho, às 21,30h. no Salão Paroquial

CULTURA, LAZER E RESPONSABILIDADE SOCIAL

P. Vasco Pinto Magalhães S. J.

Integrada no programa das Comemorações dos Oitenta anos da Paróquia, pretendemos, com esta Conferência, dar uma ajuda para umas boas férias. Tempo de relaxamento, de descanso, de usufruir da beleza tranquilizante das noites de luar e das cores maravilhosas da paisagem, é também tempo óptimo de cultivar o espírito com leituras que estavam à espera, de conhecer terras e povos diferentes, de privilegiar encontros com familiares e amigos… e ainda, tempo de acolher, de dar a mão a quem precisa de companhia, de pão, de trabalho… de esperança.

Com a palavra contagiante do P. Vasco Pinto Magalhães, vamos descobrir novas maneiras de viver em alegria e de comunicar a alegria.

OITENTA ANOS DA PARÓQUIA  - COMEMORAÇÕES SOLENES .

15 de Julho de 2012

É público o programa da grande Festa dos Oitenta anos de Paróquia.

Recordamos:

Sábado, dia 14, às 21,30h, na Igreja de S. José:  o Concerto Prestígio pela Orquestra Clássica do Centro, com o seu Coro.

Domingo: Missa solene, às 12,00h, presidida pelo Bispo de Coimbra, D. Virgílio Antunes, seguida da inauguração da placa comemorativa e  almoço, no Adro.

Durante o almoço haverá animação cultural em que actuarão a:
 Tuna Académica da Faculdade de Medicina de Coimbra e

Escola de Concertinistas da Lousã.

INSCRIÇÕES PARA O ALMOÇO

O almoço, começará com sopa à lavrador, terá como prato forte, porco no espeto, acompanhado de arroz de feijão. Para participar, são precisas inscrições, a fazer na Secretaria da Igreja, ao preço de 10 Euros.

Esperamos que participem em força. Oitenta anos só se fazem uma vez!

 

Bodas de Ouro - Igreja de S. José

 

Continuar...

Encontro de Reflexão Praia de Mira - Setembro 2011

PARÓQUIA DE S. JOSÉ

COIMBRA

 

8 de Setembro de 2011

CONSELHO PASTORAL

 

ENCONTRO/REFLEXÃO – MIRA: 17 e 18 de Setembro de 2011

Na continuidade da nossa carta de 28 de Julho em que vos convidámos para ir a Mira em Setembro, vimos agora reforçar o convite.

Continuar...