O encerramento do bar

Foi algo necessário que alguns não terão compreendido muito bem, mas que outros acharam que já pecava por tardio. Não tinha condições de  acolhimento e bem-estar. Corria o risco, a qualquer momento, de a igreja ter uma visita da ASAE e ser multada em grande. Além disso, não respeitava a lei em vários aspetos que aqui não é prudente referir.  Sempre que um paroquiano não perceber algo das orientações que saem do pároco e dos conselhos, tem o direito de tentar saber, particularmente,  a razão da decisão.  Alguns o fizeram e ficaram esclarecidos e acabaram por concordar. Quando não se sabe pode pensar-se e dizer-se muita coisa de que depois nos arrependemos quando chegamos à verdade.

Ofertório do dia da generosidade rendeu 5.000 euros

Muito obrigado, caros membros da comunidade, que vos sentis pedras vivas e quereis colaborar para que a paróquia cresça e tenha as condições necessárias para desenvolver a sua missão. Deus não vos faltará com a sua abundância divina quando vê os vossos corações generosos.
Possa ele enriquecer-vos de todos os seus dons.
A partir de hoje podeis acompanhar a quantia que existe numa conta exclusiva para as obras. É a do Santander, de onde foi tirado todo o dinheiro da igreja para outra conta, noutro banco, para não misturar o que á dado com a finalidade das obras, com o dinheiro da conta corrente da igreja. O Conselho para os assuntos económicos passou para lá 20.000 da igreja, mais estes 5.000€, e assim começamos com 25.000 euros. À medida que aparecerem donativos para as obras iremos colocando aqui na folha os donativos com ou sem  o nome do doador, conforme preferirem, para as pessoa poderem acompanhar o aumento da conta para a construção e reparação.
Aproveito para informar que este conselho económico tem feito um grande esforço de poupança de despesas, já que as receitas não têm crescido grande coisa. Tem-se poupado nas despesas com eletricidade, com água, com gabinete de contabilidade, com internet e telefones e essas poupanças atingem  para cima de 1500 euros mensais.

Gostaria de manter com a assembleia paroquial uma transparência grande em tudo o que se refere a contas e dinheiros. Se pedimos às pessoas que ajudem, elas têm o direito, e até o dever, de saberem onde é gasto o seu dinheiro e sabê-lo-ão.
Como as obras mais urgentes que temos em vista são a recuperação do salão paroquial que vai custar 100.000 euros já só nos faltam 75.000 euros. Claro que somos capazes …e de muito mais. Haja fé, esperança, coragem e generosidade e muita surpresa se manifestará. É mais difícil construir a Igreja de pedras vivas do que a outra, mas as obras materiais podem também gerar unidade, comunhão, entusiasmo e assim se vai construindo também a Igreja, edifício espiritual. Eu estou cheio de esperança e de (ainda) contido entusiasmo que irá crescendo.

Ano de visita pastoral 2018

Este ano o Sr. Bispo estará em visita pastoral à Unidade pastoral de S. José e S. João Baptista.
Terá início com o lançamento da lectio divina preparatória da visita pastoral ,já com a presença do Sr. Bispo, e será no dia 8 de Fevereiro às 21:00. Depois a visita começará oficialmente a 19 de março e foi pensada esta data por ser o dia de S. José e assim dar mais relevo à festa do padroeiro. Desta paróquia. Será papel da Efap e do Conselho Pastoral preparar a visita pastoral.

Arrail Popular - Festa do S. João 2018

Promovida pelo agrupamento dos Escuteiros, proporcionou a muitos paroquianos, e não só, bons momentos de convívio à volta de sardi

nhas assadas, bifanas e caldo verde. Não faltou a música para animar os comensais, ao som de uma banda não muito jovem, mas cheia de energia e entusaiasmo. Aos escuteiros que prepararam este encontro gastronómico e musical, o nosso obrigado sincero.